TREZE TÍLIAS, O TIROL BRASILEIRO

O frio parece que agora chegou para ficar e como adoramos essa estação do ano, lá vamos nós atrás de bons locais onde se possa curtir as baixas temperaturas e aproveitar as belas paisagens. O repórter André Zanfonato, lá de Chapecó, esteve em Treze Tílias e conta um pouco das suas impressões da cidade…

Casas de paredes externas todas brancas, com detalhes em madeira. Assim é grande parte da arquitetura de Treze Tílias, com pouco mais de 8 mil habitantes, localizada a quase 420 km de Florianópolis. Chegando à cidade, pouca coisa nos lembra que estamos no Brasil. O clima ameno durante o inverno faz a experiência ser ainda mais próxima da realidade do que se vive na Áustria. Pelas ruas, bares cheios de pessoas degustando cerveja artesanal, produzida na própria cidade, e, claro, provando das delícias da culinária, principalmente o famoso apfelstrudel, uma espécie de rocambole doce, de maçã, com uma massa bem fina. Na praça Andreas Thaler – batizada em 1933 com o nome do fundador da cidade, o visual encanta: flores, árvores e um belo chafariz, com água cristalina que escorre por um pequeno trajeto até cair numa fonte e forma ali um belo local para os amantes de fotografia. Aliás, o que não falta é local para fotografar as belas imagens que a cidade conhecida como o Tirol Brasileiro proporciona.

O município de tradições austríacas é um dos mais procurados no inverno catarinense, justamente pela grande opção de turismo na cidade e, claro, pela forte cultura dos tiroleses. Para se ter uma ideia, em alguns hotéis da cidade a taxa  ocupação dos leitos fica acima dos 60% durante o ano inteiro e é motivo de comemoração para quem investe nesta área.

Locais para visitação não faltam, principalmente agora no inverno. Praticamente todos os hotéis da cidade oferecem almoço e tem ainda os restaurantes com a tradicional culinária austríaca. Um dos mais conhecidos fica no Parque Lindendorf. A estrutura foi projetada por Valter Felder, que morou na Áustria por seis anos e trouxe toda a culinária para Treze Tílias. Como ele explica, “Treze Tílias está tendo o ano todo, todo o ano está bom. Sempre tem turista. O mês de julho é muito bom pra nós, porque são férias escolares e acaba se tornando um dos melhores meses do ano pra gente”.

Além do grande destaque na culinária, Treze Tílias tem um elevado número de escultores em madeira, que é mais uma das grandes tradições entre os moradores. Ao todo são 22 artistas, que enviam as esculturas para todos os continentes. Por onde se olha, a pequena cidade do Meio Oeste catarinense nos faz respirar cultura e viajar pra um lugar que poucos de nós conhecemos pessoalmente, mas que o povo da cidade – a maioria com dupla cidadania austríaca e que já foi pra lá – faz questão de transformar numa experiência especial, recheada de alegria, sabores extremamente refinados, que apesar de simples, agradam o paladar de todos, e que, acima de tudo, fazem você querer voltar outras vezes.

Deixe uma resposta